Tuesday, January 12, 2010

Receio da "militarização" da Cozinha!

Por vezes, o receio instala-se em muitos de nós que procuramos vingar no “mundo das cozinhas”, em particular, e no na Gastronomia, em geral. E porquê?

Porque assistimos à permanência de certas condutas excessivamente hierárquicas e autoritárias que fazem lembrar o panorama militar.

Quando vemos Gordon Ramsay (chef inglês) em acção, nomeadamente através dos inúmeros vídeos acessíveis no youtube, ou ouvimos histórias sobre o carácter e formas de trabalhar de certos chefes, logo nos deparamos com estilos de liderança onde o autoritarismo e agressividade são evidentes.

O que estes chefes não pensam é que tal conduta como que ensobram a sua cozinha, reinando deste modo um ambiente “de cortar à faca”, ou seja, competitividade negativa entre trabalhadores e falta de espírito de equipa.

Pensando bem, não deveriam ser as cozinhas espaços de saudável espírito colectivo e onde a hierarquia fosse respeitada e não receosa?

Na se trata de uma visão irrealista ou sequer utópica, mas antes racional e moderna. Bem sei que a pressão numa cozinha é constante, uma vez que o cliente não pode esperar e as iguarias devem estar devidamente confeccionadas e requintadamente apresentadas.

Não concordo porém, com tal “militarização”, recusando-me mesmo a compactuar com tal, ou mesmo a ceder ao receio de tal panorama.

Espero que esta nova geração de profissionais de cozinha deverá, no futuro, pautar ao seu comportamento e liderança pelas linhas da assertividade e não pela agressividade.

Todos os dias, professore/formadores procuram, nas Escolas de Hotelaria, que as novas gerações adoptem no futuro uma atitude diferente, baseada no respeito pelos outros, em lideranças positivas e pedagógicas.

Aqui deixo o meu desejo de que as coisas mudem, acima de tudo, que a sensibilidade e inteligência se instale na cozinha e que o receio deixe assim de existir.

No comments: